Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“El Príncipe” - Temporada 2 – Episódio 16

por Francisco Carita Mata, em 05.10.16

Série Espanhola - RTP2

O3/10/16 – 2ª Feira

 

Chegou o dia de Khaled ir a Granada receber o Prémio da Convivência, acompanhado de Fátima.

 

Alhambra Granada in. www.panchotours.com

 

Imagem sugestiva a que nos foi apresentada quando Fátima, a heroína, a mocinha, contemplava o belíssimo Palácio do Alhambra, legado dos seus antepassados mouriscos, coberta com o seu véu vermelho, desfraldado, como se fora uma bandeira.

 

Trajado de negro, chegou o anjo exterminador. O seu xeque, o bombista, Khaled.

- Quem me dera poder comprar o Alhambra para to oferecer, disse para a mulher.

- Nem tudo se compra e vende, respondeu-lhe ela.

Não foram exatamente estas as palavras, mas poderiam ter sido.

 

Conseguira eu trabalhar a foto e sobre a imagem do Palácio, projetaria uma de uma rosa encarnada!

Não podendo, fica a do Alhambra, imaginará o/a leitor/a a rosa projetada sobre o Palácio, ou melhor ainda, Fátima e o seu véu vermelho!

E fotografia original, (D.A.P.L.), de rosas campestres e perfumadas, como nenhumas outras; rosas apenas, nem vermelhas nem encarnadas.

 

Rosas perfumadas. Foto original de D.A.P.L. 2016.jpg

 

Paralelamente, nos subterrâneos de Granada, os terroristas, Ismail e mais os três rapazes têm a bomba ativada pronta a explodir.

 

Juntamente com os nossos heróis, Javier e Fran, que não conseguiram desativá-la a tempo. Irão todos para o Paraíso?!

 

Irão ou não? Alguém se salvará?!

 

Teremos oportunidade de ver dentro de minutos que o 17º Episódio está quase a começar.

 

Nunca vi série com tamanha mortandade!

Mas é o espelho e uma metáfora da Vida real, pois todos os dias as notícias nos informam de atentados e mortes por todo o lado.

 

Aguardemos o desfecho desta 2ª Temporada que parece estar quase a findar!

 

(Nota Final:

Este post foi publicado ontem à noite, o episódio quase a começar. Esteve publicado. Hoje, de manhã, abri-o para trabalhá-lo um pouco. Perdeu-se. Não me pergunte como nem porquê.

Volto a publicá-lo, agora. Explico melhor no post seguinte.

Obrigado pela atenção.)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37



Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Temas

Poesia

Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog