Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Humor e Cultura”

por Francisco Carita Mata, em 13.11.14

Apresentação do livro de João Coelho dos Santos

“Humor e Cultura”

 

Ontem, dia 12 de Novembro 4ª feira, deslocamo-nos à Biblioteca Municipal Central de Lisboa, no Palácio Galveias, para a sessão de apresentação do livro “Humor e Cultura”, de João Coelho dos Santos (1939).

 

Não conhecia o autor nem a obra, embora sabendo ser sócio da APP (Associação Portuguesa de Poetas), meio através do qual tive conhecimento do evento e que nos incentivou a comparecer.

 

Em boa hora fomos, pois foi uma sessão extremamente divertida e interessante, cheia de Humor e Cultura, conforme sugeria o título do livro.

 

A apresentação muito bem conduzida por Mariana Marques Vidal, Jornalista, entrelaçou momentos de intervenção de personalidades destacadas de vários ramos profissionais, Forças Armadas (Coronel Raul Dionísio), Medicina (Professor Doutor Mário Cordeiro), Direito (Drº Juiz Renato Barroso), Economia (Drº João Cantiga Esteves), Ensino (Drª Emília de Noronha), Televisão (Realizador Ferrão Katzenstein), todas pessoas amigas do autor, que no contexto mencionado contaram situações da sua vida profissional e pessoal em que o Humor esteve presente, descrições e vivências muito ricas e imaginativas, proporcionando-nos sadiamente o riso, expressão de sentimento tão salutar à vida humana, individual e coletiva.

 

A sessão iniciou-se e terminou com bonitos trechos musicais conduzidos por João Canto e Castro, em violino e João Amaral, à viola. Canto e Castro, intervindo entre as diversas personalidades, também nos brindou com excelentes momentos humorísticos, em que com textos, alguns muito conhecidos, imitou Pinto da Costa, Medina Carreira, Rebelo de Sousa…

 

Contou ainda com a leitura de poemas pelos Jograis da U.L.T.I. (Universidade de Lisboa para a Terceira Idade), de alguns excertos do livro por amigos e poetas, nomeadamente a representante da A.P.P., Associação Portuguesa de Poetas, Graça Melo.

 

Uma Pessoa que consegue cativar Amigos em tantas áreas diversificadas é certamente uma Pessoa de Mérito, faceta que os vários intervenientes frisaram nas suas intervenções, contextualizando os enquadramentos em que trabalharam conjuntamente, em diferentes e diversificados projetos de trabalho, de vida e cidadania. A faceta de Autor está bem presente nos livros até ao momento já publicados e que vêm consignados nas pp. 7 e 8 do livro em apresentação. Onze livros de poesia, oito de teatro, duas biografias históricas e sete pedagógicos / didáticos.

 

O livro apresenta textos muitíssimo diversificados, alguns conhecidos do grande público, outros não, com mais ou menos Humor, também com o muito Amor que se depreende da entrega do Autor naquilo que faz. Desde trechos bíblicos, a citações de autores célebres, pensamentos e sugestões, histórias e estórias, provérbios, curiosidades, anedotas também e porque não e também de Alentejanos?! Desta gama variada de textos e entre textos se traça e entrelaça a estrutura e narrativa do livro.

Abarcam os vários ramos do conhecimento, desde as várias ciências humanas, exatas e naturais, à literatura e poesia, passando pelas artes. As fontes, conforme referido pelo autor, são a wikipedia, a internet, os livros que publicou e “tantas outras fontes que não consegui identificar”. Provavelmente a Cultura e o Humor que a Vida foi ensinando ao Autor, ao longo da sua vivência e que tão bem consegue transmitir aos Outros, como aliás demonstrou no encerramento da sessão. Convém frisar que e mais uma vez citando: "Decidi escrever, condensar em livro, esta antologia de textos dispersos, por sugestão dos meus alunos da turma de Arte de Comunicar que, desde 2002, venho lecionando como professor convidado e voluntário na ULTI – Universidade de Lisboa para a Terceira Idade."

 

Esta explicação enquadra o livro nos seus vários aspetos. Livro que, aliás, se lê bem, de forma agradável e acessível, com um sorriso e muitas vezes um riso perspicaz e pertinente, com Humor. E com Cultura! Há trechos que já conhecemos, sim, mas também há muitas novidades e aprendemos sempre algo de novo e enriquecemos sempre mais a nossa bagagem cultural.

 

Como aspeto negativo na apresentação, nada a ver com o autor e respetiva organização, apenas a obsessão obsessiva que, hoje em dia, algumas pessoas têm pela utilização indiscriminada de meios eletrónicos, nomeadamente na recolha de imagens, não respeitando quem está a atuar ou a intervir, nem quem está a assistir.

 

No livro, numa futura edição, conviria melhorar alguns aspetos que, um dia, eventualmente, poderei explicitar ao Autor.

O livro tem os seus “quês” e “porquês”, conforme cito anteriormente, mas não posso deixar de frisar que, quando o adquiri, fi-lo na expetativa de ser um livro de originais!

 

Parabéns e bem-haja pelo seu Humor e Cultura!

 

Publicado em:

Boletim Informativo e Cultural Nº 69 de Associação Portuguesa de Poetas - Out./Nov./Dez. - 2014

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:34



Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Temas

Poesia

Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog