Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sussurra-me ao ouvido...

por Francisco Carita Mata, em 14.02.15

E, porque hoje é um dia especial...

E, porque há alguns dias que não venho a este blog.

Segue-se um simples poema, inédito, contrariamente ao que é habitual neste blog, em que divulgo poemas já publicados noutros suportes. Prevê-se a sua publicação na próxima Antologia do Círculo Nacional D'Arte e Poesia, a XIII.

 

 

 Conchas.jpg

 

Sussurra-me ao ouvido…

 

Diz-me palavras doces, calmas, serenas

 

Murmúrios de brisas, cânticos de sereia

 

Toca-me de leve tão somente e apenas

 

Teus leves passos musica sobre areia…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02



Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Temas

Poesia

Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog