Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma Anedota de mau gosto! Propositadamente!

por Francisco Carita Mata, em 27.09.15

A Volta pelos Mercados…

 

mercados de peixe in peregrinacultural.wordpress.com. jpg

 

E, agora, porque já começou a “Volta dos Mercados”… em que cada um dos participantes se aprimora…

 

Avisamos, desde já, que este texto pode ferir algumas susceptilidades…

 

Uma anedota, lida, algures, num almanaque, não sei quando, nem há quanto tempo!

Infelizmente, julgo que tem alguma atualidade, agora que já começaram as tournées pelos mercados… E que já alguns impropérios foram lançados… E alguns tiros nos pés foram arremetidos… E antes que mais atoardas sejam atiradas nas mais diversas vias comunicacionais…

 

 

Dir-me-ão que a historieta é de algum mau gosto e até me disponho a admitir que sim.

Mas e então os Mercados e as Pessoas que neles trabalham não merecem mais consideração?

E a temática que a Ida aos Mercados representa e simboliza não merece também mais consideração?!

E quem lhe tira essa consideração, inteiramente merecida, não serão os seus principais protagonistas que nela se envolvem, que se desrespeitam uns aos outros e a nós a quem querem vender a mercadoria?!

 

E vamos, então, à Anedota!

 

mulheres mercado in www.canstockphoto.com.br.jpg

“Num Mercado, duas raparigas discutiam. Uma porque torna, a outra porque deixa, cada uma se aprimorava no que dizia à outra. A mãe de uma delas, que acompanhava a discussão, dizia para a respetiva filha:

Oh filha, chama-lhe!

Oh, filha, chama-lhe…

Perante a insistência da mãe, a filha dirige-se-lhe e pergunta:

Oh mãe, chamo-lhe, mas chamo-lhe o quê?!

Oh, filha, chama-lhe p***, antes que ela te chame a ti!”

 

E dita e escrita a anedota, que me andava “engasgada” há tanto tempo, que “para bom entendedor, meia palavra basta” e, nós somos seres inteligentes, formulo ainda um pedido, aos diversos Orgãos de Comunicação Social:

Não nos encham de sondagens e mais sondagens! Não nos tentem manipular!

Nós NÃO SOMOS MENTECAPTOS!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43



Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Temas

Poesia

Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog