Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

A "gadanha" andou no "Vale de Baixo"!

Aldeia da Mata - "Vale de Baixo"

Anteontem, andaram gadanhando o feno no "Vale de Baixo".

As imagens ilustram o facto.

***

Parte Leste do "Vale de Baixo":

20240523_191749.jpg

(Observam-se os ícones de Aldeia: a Torre Sineira e a Araucária.

(Ao centro, o Eucalipto que o meu Pai plantou e, no lado esquerdo, uma Azinheira, nascediça entre pedras. Também se observam algumas oliveiras centenárias e outras árvores menos destacadas - catalpas, grevília, carvalhos.)

Parte Sudeste do "Vale de Baixo":

20240523_191718.jpg

(A foto anterior, de certo modo replica a primeira, realçando um dos ícones de Aldeia - a Torre Sineira. Mas a razão da respetiva publicação é destacar o Pinheiro Manso, que está em verdadeiro crescimento.)

A Amoreira da Barca D'Alva!

20240523_191327.jpg

(Carregadinha de amoras, em diferentes estádios de maturação. Um maná, um hipermercado de fruta, para a passarada. Um ver se te avias de melros, estorninhos, pegas azuis - uma novidade relativamente recente - praticamente foi no ano passado que tenho vindo a observar estas aves - e outros pássaros, passarinhos e passarocos, que desconheço.)

A parte Oeste do "Vale de Baixo":

20240523_190913.jpg

(Observam-se as leiras de feno cortado e respetivos espaços onde a máquina gadanhou.

No final da imagem, também término sul da propriedade, limitado por oliveira e pinheiro manso.

No lado esquerdo da foto, o conjunto formado pelo marmeleiro, a amoreira branca e o chorão, formando uma unidade.) 

A parte central do "Vale de Baixo":

20240523_190812.jpg

(A montante das leiras de feno gadanhado, observa-se, no lado esquerdo - Leste - o renque formado pelo choupo e pelos freixos. No centro, o salgueiro. E, na direita - Oeste - o conjunto constituído por um marmeleiro, a amoreira branca e um chorão. Parecendo uma árvore única!)

***

Quem andou a gadanhar?

O jovem que é o dono do Monte da Nave. Com uma potentíssima máquina. Não cheguei a tirar foto!

Um trabalho digno de realce e que proporciona estas geometrias estriadas no espaço!

 

Museu de Tapeçaria de Portalegre - Guy Fino - (V)

Exposição Temporária de Tapeçarias

Museu de Tapeçaria de Portalegre - Guy Fino

"A Gare Marítima de Alcântara, por Almada Negreiros"

"Sala Manuel do Carmo Peixeiro" 

- 18 de Maio a 31 de Agosto -

20240519_120725.jpg

Este é o 5º postal que dedico a este Museu. Ainda penso editar mais um postal em "Apeadeiro da Mata".

Neste 5º postal, apresento foto de mais uma tapeçaria, baseada em trabalho de Almada Negreiros.

Esta inspirada na célebre lenda do "Milagre da Nazaré" ou de "Dom Fuas Roupinho".

Almada Negreiros está muito bem representado em Obras de Arte no Museu, na coleção permanente.

Mas muitos outros Artistas nacionais e estrangeiros têm Obras expostas no acervo do Museu.

Quando o Caro/a Leitor/a tiver oportunidade, visite, SFF! 

 

"Quem não viu Lisboa...

Exposição Temporária de Tapeçarias

Museu de Tapeçaria de Portalegre - Guy Fino

"A Gare Marítima de Alcântara, por Almada Negreiros"

"Sala Manuel do Carmo Peixeiro" 

- 18 de Maio a 31 de Agosto -

***

1º Painel:

20240519_120614.jpg

2º Painel:

20240519_120639.jpg

3º Painel:

20240519_120702.jpg

Tríptico:

20240519_121225.jpg

... não viu coisa boa!"

***

Estes postais, que tenho publicado em "Aquém-Tejo" e "Apeadeiro da Mata", pretendem, tão só e apenas, divulgar para além do "Museu de Tapeçarias de Portalegre", a Exposição Temporária, inaugurada no dia 18/05/24, subordinada ao título em epígrafe.

Se o/a Caro/a Leitor/a tiver oportunidade de visitar, ficará maravilhado, como nós ficámos.

Lembro que a Exposição é temporária!

O Museu poderá ir visitando.

É um Museu de nível internacional, não só pelas Obras ali expostas, pela metodologia integrativa dos vários conceitos associados ao Museu, per si; pelo enquadramento espacial e temporal. Mas também por todas as Obras de Tapeçarias de Portalegre, que estão espalhadas por todo o Mundo.

(Para este último conceito, fui alertado por Dona Fernanda, que tem uma Vida dedicada às Tapeçarias!)

(É um Museu muito especial!)

E a paisagem deslumbrante da Serra da Penha e da Cidade?!

Visite, SFF!

Ah! E esta Exposição é integrada nas "Festas da Cidade"

(Eu é que não sabia. Só hoje vi num folheto!)

 

A Gare Marítima de Alcântara – “A Nau Catrineta"

Museu da Tapeçaria de Portalegre – Guy Fino

(18 de Maio a 31 Agosto 2024)

No referido Museu, de que apresentámos postais: em “Aquém-Tejo” e em “Apeadeiro da Mata”, foi inaugurada uma Exposição temporária, de Tapeçarias, subordinada ao título “A Gare Marítima de Alcântara, por Almada Negreiros”.

Neste postal, apresento fotos do tríptico inspirado na célebre lenda “A Nau Catrineta”, poema anónimo romanceado, recolhido por Almeida Garrett, incluído no seu Romanceiro (1843 – 1851).

As fotos não fazem jus aos originais expostos na “Sala Manuel do Carmo Peixeiro”.

(São fotos minhas, que valem o que valem!)

São apenas um pretexto para estimular a curiosidade do/a Caro/a Leitor/a e incentivar a uma visita, para apreciar estas extraordinárias Obras de Arte. E o Museu, como mencionei em anteriores postais.

O Tríptico:

20240519_121502.jpg

O 1º Painel:

20240519_121358.jpg

O 2º Painel:

20240519_121428.jpg

O 3º Painel:

20240519_121156.jpg

Dona Fernanda, senhora que trabalhou no âmbito das Tapeçarias, ao longo de dezenas de anos - desde os 22 anos - explicando sobre o seu trabalho:

20240519_122249.jpg

Um “Livro” de Sabedoria, de Conhecimento, que urge documentar – por ex. através de entrevistas – deste modo preservando uma Memória inigualável sobre tudo o que respeita às Tapeçarias de Portalegre.

(Fica a sugestão a quem possa concretizar tal projeto. E materializar, futuramente, em livro.)

 

Museu da Tapeçaria de Portalegre - Guy Fino - (I)

18 de Maio: Dia Internacional dos Museus.

Conhece o Museu da Tapeçaria de Portalegre?

(...   ...   ...)

Um verdadeiro Museu de categoria internacional!

Numa Cidade de Província, como é a "Cidade de Régio".

Tapeçarias de Jean Lurçat:

20240518_170056.jpg

(Aquário)

20240518_170159.jpg" Le Roi Soleil"!

***

Um dia, se tiver oportunidade, visite, SFF, Caro/a Leitor/a.

E, nós, se tivermos ocasião, voltaremos ao Museu.

E, igualmente, se eu conseguir e tendo tempo, e for capaz de transpor melhor as fotos, desenvolverei mais este assunto do Museu da Tapeçaria de Portalegre.

***

Até lá, votos de Saúde e boas visitas aos Museus.

 

Rosas do meu Quintal: 14/05/24

Esta é a 1ª rosa de uma roseira que abacelei há 3 ou 4 anos.

20240514_201224.jpg

(Esteve periclitante, mas este ano deu a 1ª rosa.

Não sei bem a origem da mesma, mas que é uma linda rosa, lá isso é!

E a foto nem mostra a dimensão da respetiva beleza!)

***

Rosas brancas, da roseira da minha Avó Rosa:

20240514_115608 (1).jpg

(Não resisto a mostrar, novamente, mais um ramalhete destas lindas rosas.

Deve ser a roseira mais antiga no Quintal. E atendendo a que veio de rebento-ladrão, muito mais antiga será ainda!

E com um hospedeiro (?), um colaborador(?), um aviador ou um avião que ali aterrou à espera do novo aeroporto?!

***

Rosa de Alexandria:

20240514_115309.jpg

Estas Roseiras de Alexandria, agora, já tenho várias, com novos abacelamentos que enraízaram bem nestes últimos dois ou três anos. Floriram todas este ano.

O tempo tem ajudado. Choveu no Outono, no Inverno e também na Primavera! Estes últimos dias têm sido de frio e alguma chuvinha. Pouca, que ainda ontem tive de regar.

Mas como também houve dias de sol e calor, as plantas têm prosperado.

Os roseirais dos Quintais e do Chão todos floresceram bem nesta Primavera!

Neste esboço fotográfico apresentei apenas uma pequena amostragem.

***

E por amostragem...

Quem apresentou uma grande amostragem de obras futuras, quem foi?!

De uma assentada:

Aeroporto em Alcochete!

3ª travessia do Tejo: Chelas - Barreiro!

E TGV para Madrid! 

(Esta última obra é a que mais me interessa.

Saudades dos tempos em que se ia de Lisboa a Madrid e Paris, de comboio!)

Ficamos todos à espera do Aeroporto, da nova Ponte e do TGV.

Sentados, de preferência...

Até lá e mesmo depois, quem sofre é a Ponte 25 de Abril. E a Margem Sul! Eu bem queria que o aeroporto ficasse na Margem Norte!

Então... e Beja?!

Todos os dias são "Dias de Mãe"!

Ramo de rosas que oferecemos, ontem, à nossa Mãe.

20240505_175435.jpg

Rosas do Quintal.

Todas rosas naturais, de roseiras plantadas e obtidas por processos e métodos sem quaisquer artificialismos.

Caro/a Leitor/a,

Diga lá , se faz favor, se são ou não rosas bonitas, que constituem um ramo simples, despretensioso, mas agradável à vista e harmonioso?!

E falta o perfume. Que algumas das rosas são de cheiro e exalam um odor agradável!

Um feliz Mês de Maio! Que todos os dias são "Dias de Mãe"!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D