Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Descortiçamento. Uma pipa de massa?!

A saga do Descortiçamento no Ervedal – Aldeia da Mata – Crato

(15 de Junho de 2022)

 

Relativamente a esta tirada da cortiça, Caro/a Leitor/a, dissera eu que poderia ter pensado: “Mas que pipa de massa este gajo terá ganho!”

Lancei essa pergunta em anteriores postais, prometi divulgar o assunto, tanto a “Cheia”, como a “Rykardo”.

Lembro que esta venda a um empresário do ramo, incluiu também uns eucaliptos.

Atentem, meus caros! A verba que recebemos foi, nem mais nem menos, quinhentos euros! Uma fortuna, já se vê!  Nem chega a um ordenado mínimo!

E ainda sobre este descortiçamento de 2022, friso que o empresário, o Sr. João Alves, que conduz a furgoneta onde vai transportando as pranchas de cortiça, traz, nesta faina, cinco pessoas, nas quais se inclui o filho, engenheiro Nuno Figueiredo, que como comentei com o pai “mede meças”!

Esta faina é sazonal e os trabalhadores são temporários nestas funções. Não sei se, além do filho, alguns dos outros profissionais serão efetivos na empresa.

Na data mencionada, a atividade envolveu o conterrâneo António Caetano, um senhor com quem nunca cheguei a falar e mais dois senhores, um da Cunheira, que enquadrei em postal e outro do Crato. Apesar de ter falado com eles, não cheguei a perguntar-lhes os nomes. Pensara fazê-lo numa entrevista final, mas quando surgiu essa possibilidade, no intervalo que efetuaram cerca das nove horas, para breve descanso e uma bucha, eles não quiseram ser entrevistados. Estavam visivelmente extenuados e esfomeados. Naturalmente.

Iniciam o trabalho pelas seis horas da manhã, andam numa lufa-lufa três horas seguidas, fazem essa pausa cerca das nove horas, para comerem e relaxarem um pouco e continuam até às treze horas.

E quanto ganha cada trabalhador?!

Já respondi em comentários, tanto a “Cheia”, como a “Rykardo”.

Ganham cem euros limpos, por dia. E o empresário paga-lhes seguro e segurança social.

O que ronda cerca de 150 euros diários por cada trabalhador.

Estes são assim alguns dados sobre esta atividade tão peculiar.

Descortiçamento Ervedal. Foto original. 2022.06.15.jpg

E porque divulgo nos blogues estas narrativas sobre “Descortiçamento”?!

Porque, nas já algumas dezenas de anos de vida que tenho, este ano foi a primeira vez que assisti a esta faina. Provavelmente nunca mais presenciarei esta atividade!

Cumulativamente, ocorreu em propriedade nossa e em sobreiros que meu Pai e eu semeámos.

A atividade, per si, é por demais digna de relevo, divulgação, registo. É única, sazonal, periódica, merece valorização e ser dada a conhecer. Pena tenho que ainda não consiga deixar registados alguns dos vídeos que gravei!

É um trabalho artesanal, ancestral, quem sabe se, daqui a alguns anos, terá continuidade?! Pouca gente sabe fazer, são profissionais já não muito jovens. A pessoa mais nova está na casa dos quarenta. Os outros cinquenta e sessenta.

A cortiça é uma das nossas especificidades económicas. E até sócio cultural!

Penso que é uma experiência que se devia proporcionar, dar a conhecer a jovens.

E fica registado, para memória futura!

E já agora e também para memória futura:

Em Almada, a Câmara Municipal tem territórios em que há sobreiros enormes que não são descortiçados há anos. E bem que precisam. Lancem-se nessa empreitada. Promovam-na e aproveitem-na sob as múltiplas perspetivas em que pode ser enquadrada. Desenvolverei sobre o assunto, algum dia…

Saúde! E Paz!

E bom Verão! Hoje já se parece um pouco mais consigo mesmo, o Verão. 

 

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D