Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Março, ainda: “Dia Mundial do Teatro” – 2017

Continuação de uma Crónica sobre Março

Que é, antes de mais, um convite!

 

Celebrou-se, ontem, vinte e sete de março, o “Dia Mundial do Teatro”.

 

Por todo o Mundo ter-se-á comemorado esse acontecimento.

Portugal não foi exceção. Almada ainda menos.

 

Não viu ainda a peça Bonecos de Luz, baseada na obra homónima de Romeu Correia, pela Companhia de Teatro de Almada, precisa e sintomaticamente no Fórum Romeu Correia?!

Então de que está à espera?

 

In. Companhia de Teatro de Almada 00000306_0001_t.png

 (Cortesia Companhia de Teatro de Almada)

 

“ – Acha que valeu ou não a pena ter desligado o seu telemóvel durante uma hora?...”

Pergunta formulada aos espetadores, por um dos protagonistas da peça, o Lopes, o projecionista dos filmes de Charlot, que, no final, nos interpelou a todos que assistimos ontem.

Formulará essa questão todos os dias, certamente!

 

Se quer saber a sua resposta, só mesmo indo assistir.

Por mim, por nós, valeu bem a pena!

 

Falta você ter a oportunidade de formular o seu próprio juízo de valor.

 

E não quer também acompanhar o Zé Pardal, o velho oleiro e sua amante Carriça, que também é percussionista (?!); a filha do oleiro, Miquelina, o dono do cinema ambulante e o referido Lopes, em triangulação amorosa?!

A Dona Fausta, igualmente guitarrista, que tornou o Pardal seu herdeiro universal, após ele ser aperfilhado?

E o pedinte, disfarçado de cego, que Zé Pardal acompanhava nas pedinchices, provavelmente à saída dos cacilheiros vindos de Lisboa?!

 

E há aqui alguma incongruência ou lacuna nestas interpelações, nomeadamente no referente a personagens?!

Há? Haverá?!

Só indo assistir poderá saber.

 

E termino com a deixa final, também interpelação e convite, exarada por Isabelle Huppert, atriz francesa, a quem coube este ano redigir a mensagem alusiva à efeméride.

“Abram alas para o teatro!”

 

Deixo igualmente ligações, para se quiser ler a mensagem no original e em versão traduzida, porque “tradutor…”

 

Só mesmo indo ao TEATRO!

 

https://www.google.pt/

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D