Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

O Futuro morre na praia!

Foto original DAPL 2015.jpg

 

O Menino morre na praia!

 

Fugindo à fome… Tanta que passei.

E, à roda, tanta fartura qu’havia!

Mundo de pátrias ausentes de lei

De terras sem paz nem democracia.

 

Barcos prenhes d’ulisses à deriva

Buscando ítacas imaginadas

Rómulo sem remo nem onde viva

Romas avaras de portas fechadas.

 

Porto a porto ouvindo recusas

Meu corpo deixo na praia, inerte.

Não me chames irmão, se me escusas

 

Não te digas cristão, se me renegas.

Que eu vou andar nestas refregas

P’ra que o Mundo acorde e desperte!

 

(Set. 2018)

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D