Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

06.Fev.16

XIII Antologia de Poesia do C. N. A. P. – Poema: “Insatisfação”

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Continuamos com a divulgação de Poesias da Antologia. No Post nº 308, “Insatisfação”, de Angelina Santos, de Portalegre. “Insatisfação” “Senhor?Quem sou eu?Tenho sedeE tenho águaTenho fomeE tenho comidaTenho frioE tenho agasalhoTenho dorE tenho alegriaTenho amorE tenho ódioAfinal quem sou?Ninguém!...” Angelina Santos, Portalegre Ilustram (...)
05.Fev.16

XIII Antologia de Poesia do C. N. A. P. – Poema: “Tudo o que não consigo ter...”

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Neste Post Nº 307, divulgamos um Poema sem título, de António José Diniz Sampaio, de Lisboa, mas de que realço o 1º verso, “Tudo o que não consigo ter...”, como é costume nestas situações.  “Tudo o que não consigo termais tudo o que não consigo sentiré igual a tudo o que nunca conseguirei ver!E ainda tenho de regar as plantasdar comida (...)
31.Jan.16

XIII Antologia de Poesia do CNAP – Poema: “Já Tenho Licenciatura”

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Neste Post Nº 299, volto à XIII Antologia de Poesia, do Círculo Nacional D’Arte e Poesia, 2015.Um Poema cheio de ironia, “Já Tenho Licenciatura”, de Fernando Máximo, de S. Julião, Portalegre. “Já Tenho Licenciatura” “Já tenho licenciaturaAgora sou um doutor,Tenho montes de culturaVou ser Ministro... e se for?” “Inscrevi-me ao (...)
21.Jan.16

XIII Antologia de Poesia do CNAP – Poema: “Homenagem aos Idosos"

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Depois de um interregno na divulgação de Poemas da Antologia, regressamos, no cumprimento do objetivo que nos propusemos. Divulgar um Poema de cada um dos Antologiados.Neste Post Nº 291, damos a conhecer no blogue, “Homenagem aos Idosos”, de Joaquina da Conceição Martins Semedo, de Urra, Portalegre. “Homenagem aos Idosos” "Ser idoso é (...)
16.Jan.16

Adivinha II

Francisco Carita Mata
Conveniências… Ou Impertinências?! Após dois posts a formular perguntas ou questões, não sei se pertinentes, se impertinentes, se ingénuas, se inconvenientes, lanço mais uma “Adivinha”, ou charada, chamemos-lhe o que acharmos mais conveniente… Ou impertinente!Uma vez que nestes últimos posts nos temos dedicado a questionar, (...)
13.Jan.16

XIII Antologia de Poesia do CNAP – Poema: “Idílios Amorosos”

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Neste Post Nº 282, publicamos online o Poema “Idílios Amorosos”, de José Eliseu, de Mexilhoeira Grande – Algarve. “Idílios Amorosos” “O teu sorrisotão puro e docelembrava-me sabores de guloseima.Favos de melou girassóisabrindo em madrugadasde estios abafadosenquanto ao longeo rouxinol chilreavaa um sol preguiçoso… Como é bom sentiro teu doce calor de Primaveracomo rosas ou rosmaninhosa desabrochar…Como é bom sonhar
12.Jan.16

XIII Antologia de Poesia do CNAP – Poema: “Quadras ao Meu Amor”

Francisco Carita Mata
Círculo Nacional D’Arte e Poesia Antologia Retomamos a Poesia, neste blogue “aquém-tejo.blogs.sapo.pt/” e, novamente, a temática do Amor, rio que corre em variados versos desta Antologia, umas vezes de correnteza mais calma, noutras mais atribulada.Neste Post Nº 281, o Poema “Quadras Ao Meu Amor”, de José Garção Ribeiro Branquinho, de Ribeira de Nisa (Portalegre).  “Quadras Ao (...)