Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

 O meu Natal foi noutro tempo.

Coroa de Natal. Foto original. 04.12.22.

Já não acredito no Pai Natal.

Nunca cheguei sequer a’creditar.

Pai Natal nasceu p’ra mim noutro tempo,

Passara meu tempo d’acreditar.

No tempo em que ainda acreditava

Acreditei. No Menino Jesus!

Na sua crença, na chaminé pus

Sapatinho. Supus… Melhor, pensava

Manhãzinha cedo, ao levantar

O encontraria ainda a tempo

E, com ousadia, lhe perguntar:

- Jesus, porque não é sempre Natal?! 

 

 Aldeia da Mata – 19/11/22

*******

Enfeites de Natal. Foto original. 05.12.22

(Este é o postal nº 1095, reportado ao postal nº 100 de “Apeadeiro da Mata”.

O poema foi estruturado a partir do que está publicado em Apeadeiro.

Ambos ilustrados com os enfeites da Casa-Museu de Aldeia da Mata.

(Há um novo enfeite: Coroa de Natal. E um outro elemento vegetal: ramo com fruto de um arbusto autóctone. Que arbusto/árvore?!)

Muito Obrigado, Caro/a Leitor/a, por nos acompanhar nestas narrativas.)

 

Amoras… Espinhos… Carinhos…

A propósito de Amoras, pintando ainda em Junho!

Amoras Junho Aldeia foto original 2022.07.02.jpg

Ontem, vindo em vicinais caminhos

Uns cachos de negras, negras amoras

Encontrei, pintando dois, três raminhos

Num silvado, pauta de rouxinol.

Colhi! Fruto agreste por que choras

Dádiva da Terra, da Luz do Sol!

E mesmo que nos piquem os espinhos

Que Vida seja ilusão arrebol

Se tu não vens, até se te demoras…

Que falta me fazem os teus carinhos!

 

Décima, parcialmente escrita em 1 de Julho, a propósito de amoras pintando uns cachitos no findar de Junho, dia trinta!

A foto, tirada já em Julho, ilustra as amoritas colhidas ao final desse dia, provindo do "Vale de Baixo".

Olhai, as Açucenas…no Chão!

No Chão da Atafona…a Caminho da Fonte das Pulhas! 

Açucenas no Chão. Foto original. 2022.05.15.jpg

No caminho das Pulhas, indo à Fonte

No começo, num Chão bem defronte

Admire a beleza das açucenas!

Nelas, lave seu pesar, suas penas

Mas, no olhar não se prenda apenas.

Sinta, por elas, também o perfume

Guarde mágoas suas, seu azedume.

E, enquanto Primavera perdura

Veja beleza na sua brancura.

A Natureza, mais bela, mais pura!

 

*******

Volto, finalmente, ao blogue! Com esta décima, escrita a 17/05/22, na Aldeia, inspirado na beleza das açucenas, ainda floridas, no Chão da Atafona, neste quase final de Maio, Primavera no seu auge. A possibilidade de acesso à escrita tem demorado que, aquando da publicação, ainda que floridas, quase me arriscava que terminassem a floração. Estas plantas são, todavia, de um modo de florir espaçado no tempo, dado que os diversos botões vão florescendo gradualmente, aumentando assim a respetiva possibilidade de fecundação.

Mas, deixemo-nos de prosas e apreciemos a Poesia! Que também irei publicar em “Apeadeiro…”

Votos de Saúde, que bem precisamos, que isto da Covid

e de Paz, que a guerra não há meio de terminar.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D