Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

12.Dez.15

"Ciclo de Cinema Católico” - Fórum Romeu Correia - Almada

Francisco Carita Mata
6º “Ciclo de Cinema Católico”  Fórum Municipal Romeu CorreiaAuditório Fernando Lopes GraçaAlmada 9 a 13 de Dezembro de 201521h 30’ (Entrada Livre) Já tenho divulgado neste blogue várias iniciativas culturais realizadas no Concelho de Almada. Uma parcela pequena das que efetivamente se realizam. Das que tenho o grato prazer de assistir.Uma parte efetivamente diminuta das possibilidades que esta Cidade nos oferece. Também nem de todas me debruço nos posts.
25.Out.15

“MAD MEN” – Série Americana na RTP2

Francisco Carita Mata
“MAD MEN” Série Americana na RTP2Texto II(Outubro 2015 – 19 a 23) Alguns tópicos extraídos do enredo do seriado Esta semana decorreram cinco episódios desta 7ª Temporada da série, de um total previsto de catorze. Várias fontes referem ser esta a derradeira temporada. Nesta fase, a ação decorreu, temporalmente, até agora, em 1969.No contexto de espaço, ocorre maioritariamente na Costa Leste, em Nova Iorque, onde está sediada a empresa fictícia de publicidade “Sterli (...)
15.Mar.15

A Morte ronda-me a porta

Francisco Carita Mata
Continuo a divulgar poesia publicada em Antologias.   A Morte ronda-me a porta                        Thánatos Nascem-me raízes nos pésO pensamento me gelaDo (...)
23.Jan.15

Adão e Eva

Francisco Carita Mata
ADÃO e EVA No Paraíso, inocentes… Adão e EvaEstavam. Eram.Duas crianças no Éden… da Infância.Desconhecendo. Desconhecendo-se. Não diz o mito, mas…O que em Adão é serpenteTentou a Eva.E, nas crianças, fez crescer o Homem e a Mulher. A Mulher – Maçã deu de seu fruto de AfroditeAo Homem – Adão.E o Homem, da Mulher provou…O fruto.Ambos comeram da maçã… Da Árvore da Sabedoria.Igualaram-se aos Deuses. Conheceram. Conhecendo-se. E o Paraíso Perdido foi… na (...)
16.Dez.14

Domingo de Futebol

Francisco Carita Mata
 “Domingo de Futebol” “Hoje, dia 14 de Dezembro de 2014, vamos divulgar um poema que já anda para ser publicado há algumas semanas.Teria que ser publicado em domingo, de preferência em Novembro e com sol, porque futebol há sempre!Conviria ser também em dia de “Clássico”, preferencialmente o Benfica a jogar em casa.Com tantas premissas e restrições, nunca mais calhava o dia!Chegou hoje.É Domingo, não me parece que haja sol, há futebol e os dois grandes a jogarem. Só (...)
11.Dez.14

Um Fado… Uma Vida…Madalena Arrependida

Francisco Carita Mata
  Um fado… Uma vida…   Madalena arrependida De tudo se arrependeu Por meio mundo conhecida Outro Mundo conheceu.   Se ela conheceu o mundo O mundo a não conheceu No poço desceu ao fundo Com todo o mundo viveu.   No mundo com toda a gente Toda a gente a conheceu Mas encará-la bem de frente Nunca isso aconteceu.   Mas aconteceu um dia Um dia de acontecer Foi suprema alegria Que mudou o seu viver.   Seu viver e sua vida Se mudaram num instante Bastou um olhar de fugida E a vida (...)
20.Nov.14

Sete Quadras Soltas

Francisco Carita Mata
  Banco de jardim  Aqui pasmado neste jardim À espera que chegue Amigo Que bem sentado em mim Possa prosear comigo.    Correm dias…  Correm dias, fogem anos São ondas desfeitas no mar São ilusões desenganos São lágrimas no teu olhar.    Fado e solidão  De mão na mão, de braço dado Segue o Fado na desventura Com ternura lado a lado Vai solidão numa aventura.    Mar Português  Desbravaram meu corpo caravelas Em tempos idos na Lusa memória Sou calmaria, tempestade, (...)