Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Passeio do Boi D’Água ao Miradouro!

Por Terras de Régio

No dia dois de Agosto realizámos uma passeata em conjunto. Depois, os afazeres têm dificultado esses passeios.

Fomos até ao “Boi D’Água”. Aonde já não íamos há algum tempo.

Vista do cerro a montante do Boi D’Água, onde pontifica o Cabeço do Mouro.

Boi D'Água. Foto original. 2021.08.02.jpg

Voltámos, para seguirmos na direção da Serra e passarmos junto dos depósitos de água.

Sinais de trajetos de javalis. Javalinices!

Javalinices. Foto original. 2021.08.02.jpg

É imperiosa a caça a estes bichos, apesar de alguns fundamentalismos, que acham que a bicharada deve proliferar a seu bel-prazer.

Planta que desconheço e que me intriga sobremaneira.

Planta desconhecida. Foto original. 2021.08.02.jpg

Frutos de giesta.

Frutos giesta. Foto original. 2021.08.02.jpg

Caídas no chão, as respetivas sementes. No Verão, são um maná para as ovelhas.

E as deliciosas amoras! Quem gosta? Quem gosta?

Amoras. Foto original. 2021.08.02.jpg

Vista da Cidade, no início do caminho para o Boi D’Água.

Vista Cidade. Foto original. 2021.08.02.jpg

Novos sinais de javalinices.

Javalinices. Foto original. 2021.08.02.jpg

Caro/a Leitor/a, ficamos por aqui, nesta 1ª parte de uma passeata realizada já em Agosto. Mas o calor que está, só lembra esse tempo. Para o bem e para o mal. Estamos no designado "Verão dos Marmelos".

Muita Saúde! E Obrigado!

 

 

Coisas da Terra e do Ar!

Javalis, javalinices… E idas ao espaço!

Fossada de javalis. Foto original. 2021.07.11.jpg

Tenho escrito no blogue sobre javalis e os seus malefícios nos campos alentejanos.

Também escrevi sobre javalinices.

E ainda sobre idas ao espaço, em turismo, promovidas por alguns multimilionários que assim experimentam e põem em funcionamento as respetivas empresas, com que querem lançar-se em concorrência, levando a passear outros endinheirados como eles.

Nem a propósito, no dia 24 de Julho, saíram duas notícias no SAPO, versando estes temas.

Fossada de javalis. Foto original. 2021.07.11.jpg

No respeitante aos javalis referem a questão do carbono libertado da terra, pela fossada dos bichos. Algo que desconhecia completamente. E pelos vistos o espaço territorial de intervenção destes animais é muito mais alargado do que eu supunha. Julgaria que se restringia principalmente a Portugal e Espanha. Pelos vistos não.

É necessário promover as batidas e caçadas aos ditos cujos, para controlar as respetivas populações. Entre outras vantagens, haverá sempre algum ganho económico com essa atividade.

Passagem de javalis. Foto original. 2021.07.11. jpg

Lancem mãos à obra!

*******

Quanto aos aspetos negativos das viagens espaciais para turismo, no respeitante ao Ambiente, à partida elas são evidentes.

Certamente também existirão vantagens, claro!

As ligações:

Javalis poluem mais do que um milhão de carros.

Visão | Como a corrida ao espaço pode ser (muito) prejudicial para o ambiente.

Saúde! Muita!

 

Ir ao espaço e voltar! E Bifes!

E os lobos também voltaram?

Questões pertinentes: Perguntas Impertinentes!

Notícias lidas, não muito bem digeridas.

 

Uns indivíduos, mais que milionários, resolveram dar umas voltinhas no espaço, para verem a Terra lá de cima. Como se não bastassem os milhares de aparelhos que por lá andam a monitorizar o Planeta, há dezenas de anos.

Se queriam vivenciar uma experiência verdadeiramente imersiva sobre a realidade terrestre, múltiplas e variegadas opções poderiam viver por cá. Ele há tanta gente a viver vidas tão díspares, sem o mínimo de condições básicas de sobrevivência, que eles se poderiam juntar a elas e, vivendo em pé de igualdade, talvez valorizassem os milhões, de que dispõem, na criação de condições para que a vida de milhões de outros Seres Humanos melhorasse.

Um deles, ao que li, não come bifes, para que o impacto negativo sobre a Natureza com a produção de carne seja diminuído.

Não digo que, neste aspeto, não tenha razão. É necessário reduzirmos o consumo. Evitarmos o desperdício, nomeadamente o alimentar, entre outros comportamentos e atitudes que deveremos ter perante a Natureza. Não necessariamente erradicarmos liminarmente o consumo de carne nas nossas dietas.

Mas, convenhamos, a moda que estes multimilionários inauguraram, que de uma moda se trata, e que virá para ficar (?), não será muito mais impactante sobre a Natureza, a Terra, o Planeta, o espaço envolvente?!

Para o Bem? Para o Mal?!

 

E, a propósito de “Bifes”...

B. Johnson “libertou” os ingleses, das restrições da pandemia, a partir de 19/07/21.

“Dia da liberdade”! Quando os casos de Covid atingiam números record! Contra o parecer de cientistas e de gente avalizada sobre o tema.

Como se a Liberdade se traduzisse no andar a chocalhar por bares, discotecas e pubs, a emborcar cervejas, a encher estádios e arredores, de pessoal de bebedeiras.

Estranho conceito de liberdade!

Sabendo todos como o Reino Unido é uma peça central em todas as comunicações na Europa e no Mundo. São múltiplas e variadas as interações que o conectam com todos os países, de todos os continentes.

E como tem sido também um dos focos transmissores de variantes do Corona.

“Inglesices”, no mínimo.

 

Outra questão diametralmente oposta ou talvez não.

Li, também muito recentemente, que os lobos a modos que voltaram ao distrito de Castelo Branco. No corpo da notícia depreendia-se regozijo por tal facto.

Eu, que tenho andado atarefado com os efeitos das raves de javalis e javalinas e consequentes “javalinices”, fiquei mais preocupado, do que feliz.

Não fora esse hipotético retorno um mau sinal ou sintoma negativo da vida do nosso Interior: o despovoamento, a desertificação, o abandono dos campos.

Para muito pessoal das Cidades, do Litoral, é “must” a vinda e proliferação dessas bichezas nos campos. Como se o Interior fosse assim uma espécie de reserva cinegética, para contemplar e fotografar aos fins de semana, em experiências muito relaxantes, para cativar amigos no Face e no Insta.

Porque o retorno desses animais ao campo irá provocar destruição desnecessária. Ou pensam que qualquer criador de ovelhas gostará de as ver dizimadas?!

(A propósito, quando retomam a caça aos javalis?! E o abate de cães de matilhas selvagens?)

Rosa de Alexandria. Foto original. 2021.05.06.jpg

Não que eu não aprecie a contemplação e vivência natural, sob os múltiplos aspetos que ela nos proporciona: animais, plantas, mundo mineral. Tudo me interessa e a harmonia entre os vários agentes que moldam a Terra cativa-me e toca-me. Pena tenho que fotos de animais, especialmente “selvagens”, tenha dificuldade em tirar. Por isso me volto mais para as plantas e paisagens.

Rosa do Apeadeiro. Foto original. 2021.05.02. jpg

E quanto ao espaço e hipotéticas viagens siderais, atesto que me desinteressam completamente. Não me vejo a viajar por aí. Bastou-me andar de avião. Coisa que não faço há anos. Da última vez que “voei”, foram tais dores de cabeça, que fiquei sem vontade de repetir!

Rosa Gulbenkian. Foto original. 2021.05.06. jpg

Saúde! Muita! E, Obrigado por me ler até aqui!

Flor. Foto original. 2021.06.18.jpg

(Fotos?! Rosas, rosas e mais rosas / Três rosas e uma hortênsia.)

 

Javalinices, Futebolices, Politiquices…

Passagem javalis. Foto original. 2021.07.11.jpg

E Covidices!

(Questões Pertinentes: Perguntas Impertinentes!)

 

Impressiona-me que ande tudo tão à vontade, por cafés, esplanadas, ruas, praças e pracetas, em convívios, sem máscara as mais das vezes, sem respeito pelas mais elementares regras de saúde pública, como se o Corona não andasse por aí à solta!

Bem sei que as mensagens enviadas pelos meios de comunicação, através dos programas mais mediáticos, funcionam, na prática, como se dissessem a toda a gente que a Covid nunca existiu. A realização e transmissão do Euro, por exemplo, terá sido o caso mais pertinente. Observem-se os comportamentos de jogadores, do público nos estádios e nas ruas.  Vivemos num mundo com Covid?! Pois parece que não.

(Um parêntesis. Gostei que tivesse ganho a Itália. Não sei se mereceu ou não, nem me interessa. Não queria, de todo, que ganhasse a Inglaterra. Bastou o Mundial de 66! E porque Inglaterra e não Reino Unido?! Se é para umas situações tem de ser para todas. Adiante…)

E futebolices e outras jogadas que tais!

Mais um caso de um indivíduo que se terá abotoado com o que não lhe pertencia.

E os amigos e amigalhaços que o cercavam?! E que nada sabiam, tudo ignoravam!

Este veste de encarnado. Ou vermelho, que não sei.

E o tipo que se veste de preto?! Paga a caução?! Como, se não tem um tostão que seja dele?! Aguarda julgamento ou irá pôr-se a milhas?!

(Será sempre um caso a considerar… o darem às de vila diogo.)

E o tal, Outro, que não bebeu a cicuta?! E o amigalhaço do Banco?!

Bem!... Estes casos têm servido mais para entreter o pagode, do que para serem realmente conclusivos.

Estamos todos fartos destas jogatanas!

Ação de javalis. Foto original. 2021.07.11.jpg

Mas o que eu queria expor, realmente, era a questão dos javalis. E das javalinas, claro! E das respetivas raves, que fazem aí por todo o lado. E que as fotos documentam.

Pois, Senhores Governantes, façam o favor de providenciar para que as caçadas, as batidas aos javalis sejam autorizadas.

Ignoro se, agora, neste tempo meteorológico, de verão, calor, é ou não altura cinegeticamente adequada para tal finalidade.

O que constato é que é imperioso que essas batidas sejam permitidas, que as caçadas aos javalis, e javalinas também, recomecem a ser realizadas.

Ação javalis. Foto original. 2021.07.11.jpg

Como? Quando? Em que condições? Com que meios? Segundo que circunstâncias?!

Pois, Vossas Excelências, que mandais nestas e noutras coisas, sabereis muito melhor que eu.

Não serei eu que terei de elaborar um plano de ação.

Ação é que é preciso! Com muita Saúde!

 

 

Javalis e Javalinas!

Não! Não é um título metafórico.

Papoilas. Foto original. 2021. 05. jpg

Nas últimas semanas tenho andado muito pelos campos. Para além dos aspetos sempre positivos que é andar em comunhão com a Natureza, experiência imersiva que toda a gente deveria experienciar mais regularmente, porém, também se observam e vivenciam lados mais negativos.

Ultimamente tenho presenciado, com mais regularidade, a ação “destrutiva” dos javalis. E, certamente, também das javalinas. As “raves” que essas bichezas fazem pelos valados! A fossadeira nas bouças e terrenos até será vantajosa. À cata de bicharadas, de bolbos de jarros, venenosos (!), não lhes fará mossa, nem a nós. O piorio é quando esgaravatam nas cercaduras e as deitam abaixo. No sábado passado, passei o dia arranjado as redes do "Chão". Uma trabalheira!

Mas ainda o mais pernicioso é surgirem-nos esses bichos desalmados a meio das estradas, nas viagens noturnas. Algo por demais frequente, ocorrendo a diversos viajantes, várias vezes com efeitos desastrosos, provocando acidentes.

Bem… toda esta conversadeira é para introduzir o que quero propor às Entidades competentes.

Não será já altura para reiniciarem as batidas aos javalis e javalinas?!

Não sei se será o momento adequado em termos cinegéticos, as entidades especializadas saberão, todavia, defendo que é necessário fazer alguma “limpeza” nesses animais. Umas batidas. Umas caçadas.

Algumas recomendações prévias: obrigar os caçadores e participantes à realização de testes Covid, por sua conta e risco; restringir o número de pessoas envolvidas aos concelhos limítrofes; outros itens a salvaguardar, de modo a precaver situações de risco face ao Corona.

Outros aspetos a equacionar, os vários organismos que tutelam estas ações têm obrigação de saber.

O que esperam?!

Tratem de pôr em ação esses planos. SFF!

 

Rapaziada. Foto original. 2021. 05. jpg

Imagens de flores?!

Sabugueiro. Foto Original. 2021. 05. jpg 

Hoje é o “Dia Mundial da Abelha”!

(Por favor, tente identificar o nome das plantas que conseguir. Obrigado!)

 (P.S. - Fotos originais, como a quase totalidade das que apresento.)

E os javalis que por aí andam à solta por outros lados ?!....

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D