Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Estremoz a “Património Mundial”!

Surpreende-se?! É só olhar a Cidade, com olhos de ver!

Calçada artística. Foto Original. 2021.01.05. jpg

Volto aos postais anteriores, o 962 e o 963, para alinhar um terceiro. (Isto já parece de “Irmãos Metralha”!)

Nesses postais, respetivamente “Concerto" de buzinaseManifestação” de Camionistas…, referi, por várias vezes, o célebre “Lago do Gadanha”.

Lago do Gadanha. Foto original. 2021.06.20.jpg

Sabia que tinha umas fotos sobre o dito cujo, mas não as consegui localizar no computador. Ainda as tinha no telemóvel, com uma enormidade de muitas outras, que isto de ter “aprendido?!” a lidar com o telemóvel e a funcionalidade “fotos” é no que dá.

Com a possibilidade de aceder às ditas, pensei em anexá-las aos postais anteriores ou então criar um postal novo, o 964! (Metralhices!)

Optei pela segunda alternativa, até porque pretendo expor uma ideia sobre a Cidade, que já congemino há algum tempo.

Prédio e mármore. Foto original. 2021.01.05.jpg

(Questionar-me-á, Caro/a Leitor/a, porque me interesso por Estremoz, não sendo a minha terra, nem concelho, nem sequer distrito.

Bem… antes de tudo o mais, porque gosto de opinar sobre assuntos que são importantes. Ademais positivos.

E… Estremoz é Alentejo, ou não?! Portanto, fica enquadrada completamente na temática “Aquém- Tejo”. E “aquém”, sendo um advérbio de lugar, exprime também um sentido ou sentimento de proximidade. Todos os assuntos que me interessem gosto de os expor no blogue.

Por isso ele aborda temáticas tão diversificadas. “São feitios..”

Obrigado pela sua atenção.)

Calçada artística. Foto original. 2021.01.05.jpg

Vamos ao fundamental.

Quem conhecer Estremoz, melhor do que eu, que é mais de passagem, há dezenas de anos, sabe que é uma localidade, na sua globalidade arquitetural, histórica, social, deveras interessante. Muito peculiar. O seu contexto geográfico, as encruzilhadas da História que nela perpassam, a Cultura, os vários espaços museológicos, as tradições… A Agricultura… Eu sei lá…que pouco sei.

Também saberá, que a Cidade tem um dos seus elementos patrimoniais de relevância, os “Bonecos de Estremoz”, considerado como “Património Mundial”.

Pois, é por aí. Como refere o título.

Considero que Estremoz merece ser “trabalhada” no sentido de ser elevada à categoria de “Património Mundial”.

Como?!

Bem, na Cidade ou “arredores”, haverá quem sabe bem mais do que eu sobre o assunto. Que sou leigo na matéria. Apenas sou um observador das realidades que nos cercam e, observando, “lendo” sobre o que aos nossos olhos essa realidade nos mostra, procuro construir propostas positivas sobre o que nos rodeia.

Tenho dito! A ideia está lançada. Quem puder, quiser, tiver condições para tal, que nela pegue e lhe dê a consequente estruturação.

(Não precisam de pagar nada. É de graça. Mas estou mesmo a falar a sério!)

Fachada de edifício. Foto original. 2021.01.05.jpg

A base de estruturação dessa candidatura?! O elo, o cerne fundamental de organização desse objetivo?!

Pois, Caro/a Leitor/a, reparou que em várias imagens está retratado o chão que pisamos. E alguns edifícios característicos. (Faltam os de “Arte Nova”, únicos e icónicos!)

E o que é que Estremoz tem debaixo do chão que pisamos e tem sido a grande base da sua riqueza, para além da Agricultura?!

Pois, exatamente, o Mármore! Esse deverá ser precisamente o “leitmotiv” desse Projeto.

Lancem-se à Obra! SFF!

Obrigado por me ler até aqui e votos de muita e Santa Saúde!

 

 

XIII Antologia do C. N. A. P. - Poema: "Cacela Velha"

Ponto Prévio:

Tem este post o objetivo de relembrar que é hoje o lançamento da XIII Antologia de Poesia, do Círculo Nacional D'Arte e Poesia, conforme já referido no blogue.

Também como previsto, divulgo a segunda das minhas poesias que figuram na mencionada Antologia.

Acompanhadas de duas belas fotos originais de D.A.P.L., de 2014, já apresentadas noutros posts, da tão peculiar e bonita localidade algarvia. Li, algures, que a UNESCO propôs que esta linda povoação, bem como a Vila Real de Santo António, fossem candidatas à categoria de Património Mundial. Inteiramente justo!

 

Foto original de DAPL Cacela Velha 2014.jpg

 

Cacela Velha

 

Cacela, Velha Cacela

Barco de mastro sem vela

Ancorado frente ao mar.

 

És farol de sentinela

Varanda abrindo janela

Donde se espraia o olhar.

 

Cacela Velha, gazela

Talvez corça, talvez donzela

Presa em teias de luar.

Foto Cacela Velha 2014  original de D. A. P. L. jpg

 Fotos originais de D.A.P.L.

(Publicado também em  Boletim Cultural do CNAP - Nº 124 - Ano XXVII - Jul. 2016.)

CANTE Alentejano - Almada

 

Voltamos ao blogue.

Que não escrevo há alguns dias.

Que a Vida nem sempre é como se quer. Por vezes há assuntos mais prementes a tratar. Nem podemos estar sempre ligados à informática. Mas não me esqueci que ainda hei-de voltar aos temas mencionados no post anterior.

Bem como a outros assuntos.

E, Novembro é um mês de Alegria, mas também de Tristeza!

Ainda antes de voltar ao assunto do último post, relacionando acontecimentos de há quarenta anos (1975) e a atualidade (2015), divulgamos um acontecimento que irá ocorrer de hoje a oito dias. 

Em Almada, mais uma vez, "Capital do Cante"!

Em comemoração da elevação do CANTE a Património Imaterial da Humanidade.

Voltamos a um tema já aqui abordado noutros posts.

Segue o Cartaz de Divulgação.

Cante Almada.png

 

Alguns Programas da RTP 2...

... Que vale a pena ver

ou valeu a pena ter visto!

 

Já falei de Visita Guiada, que é apresentado às 2ªs Feiras, após a exibição da série.

Na passada 2ª feira, dia 7 de Setembro, repetiram o episódio sobre a Fundação Ricardo Espírito Santo Silva e Escola Superior de Artes Decorativas, sediadas em Lisboa, Alfama.

Uma Obra verdadeiramente iluminada pelo espírito artístico!

Na próxima 2ª feira, apresentarão outro episódio.

 

Aos sábados, à noite, agora estão passando filmes do consagrado realizador italiano, Roberto Rossellini. No sábado passado, projetaram “Roma, Cidade Aberta”, filme de 1945, estando ainda prevista a visualização de mais duas obras deste Mestre da 7ª Arte.

Além da temática dos filmes, obras marcantes de uma época, o Cinema Italiano tinha projeção internacional, consagrado de realizadores aclamados e também grandes atores e atrizes. Filmado em cenários reais, “Roma, Cidade Aberta”, maioritariamente com atores amadores, em que as crianças são um exemplo vivo de purismo e inocência representativa, destacam-se os profissionais Aldo Fabrizi, como Dom Pietro e a fabulosa Anna Magnani, no papel de Pina.

Recebeu o grande prémio do festival de Cannes de 1946,

Um filme que se revê sempre com muito agrado!

 

lifestyle.publico.pt Foz Coa.jpg

Também na semana passada, no dia quatro, à noite, projetaram um documentário de José Salvador, “Douro – O Rio do Vinho”, sobre a épica região produtora de vinhos, que é a Região Demarcada do Douro. Um trabalho de divulgação excelente, convidativo a uma viagem a um espaço geográfico e humano tão empolgante, criado, trabalhado, como uma Obra de Arte, durante séculos, pela mão e labuta de Homens, Heróis que naqueles terrenos alcantilados construíram uma epopeia, desde o século XVIII. E consagrado e reconhecido como Património Mundial da Humanidade, pela UNESCO, desde 2001.

Pena, enquanto vemos estes documentários, apenas podermos ver e ouvir e ainda não seja possível, que acredito um dia será, podermos também degustar o agradável vinho e saborear os petiscos que são apresentados e saboreados pelos participantes!

Tempos virão em que isso será possível.

Altodourovinhateiro in wikipedia.JPG

 

 

BORGEN, nunca é demais repetir, continua a ser uma das minhas séries preferidas.

Procuro sempre rever os episódios, nos domingos à noite!

Pois continuam a projetar esta excelente série europeia.

 

Também passaram, há algum tempo, não sei precisar quando, julgo que ainda em Agosto, o filme “Getúlio”, que havia visto na 10ª Mostra do Cinema Brasileiro. Ainda comecei a revê-lo, mas, nessa noite, a minha TV pregou-me a partida e transformou o écran numa tela impressionista!

Mais sobre mim

foto do autor

Posts mais Comentados

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D