Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

APP - Tertúlia Mensal de Poesia - Junho / 2024

Associação Portuguesa de Poetas - Lisboa (Olivais)

(Rua Américo de Jesus Fernandes 16A)

 

APP TERTÚLIA JUNHO 24.jpg

 

Caro/a Leitor/a, se estiver pela "Grande Lisboa", compareça, SFF.

Se gosta de Poesia, de ouvir, de ler, de dizer, de escrever, sendo ou não Poeta / Poetisa - mas quem não é Poeta em Portugal(?) - vá, que vai gostar.

Boa Tertúlia.

 

Abril se despedindo a chover!

Uma sextilha que Abril me ditou, ao despedir-se!

 ******

Porque chorando ‘stás, tu, mês d’Abril

Se tens um dia valendo por mil?!

Bem sei! Raposa está no covil

Prontinha a servir o homem vil.

Saudoso de um tempo senil

Em que lobo rondava o redil.

*******

Fotos de ontem, em dia que não teve nada a ver com o de hoje.

Deu para passear.

"Boi d'Água"!

20240429_174354.jpg

Um caminho que desejamos para todos os "Abris" de Portugal: Verde de Esperança!

Desejo que Maio,venha "maduro", alegre e quente, como só Maio!

20240429_175157.jpg

(Estevinha rosa, planta singela, mas extraordinariamente bela!)

E laranjas: amargas,

que as provei!

20240429_175630.jpg

(Para lembrar a amargura, dos anos antes de 25 de Abril de 74!)

Que venha Maio. E que me traga mais inspiração, que, neste ano de 2024, pouco ou nada escrevi de Poesia!

Viva Abril. Viva Maio. Viva a Liberdade!

 

Tertúlia de Poesia da APP - Poesis e Cadernos de Poesia

Associação Portuguesa de Poetas – Olivais – Lisboa

26 de Novembro 2023

Na próxima Tertúlia de Poesia da APP, para além da Evocação e Homenagem à Poetisa Florbela Espanca, também serão apresentados os “Cadernos de Poesia – Autores” – Nº 4 – Francisco Carita Mata “associado ativo mais antigo” e nº 3 de “Revista Literária de Poesia – Poesis”.

Cartaz Tertúlia APP

(Anteriores “Cadernos de Poesia – Autores”: Nº 1 – Carlos Cardoso Luís, Nº 2 – João Murty, Nº 3 – Aline Mamede.)

Vale de Baixo. Original. Nov.23.

Na Homenagem à Poetisa Florbela Espanca, a Associação terá “a honra de contar com a presença da Vice-Presidente da União Brasileira de Escritores, Drª Rosilene Rodrigues Pereira, que irá apresentar dois sonetos, e uma pintura de poetas brasileiros, dedicados à homenageada.”

Rosa de Alexandria. original. 19.11.23.

Haverá declamação de Poesia de Florbela Espanca, na 1ª Parte e uma 2ª Parte reservada a declamação de poesia dos presentes.”

Vale de Baixo. Original. Nov.23.

Pela minha parte, agradeço, desde já e muito especialmente, a “Coordenador das Edições de Poesia da APP”, Drº Rogélio Mena Gomes e a Presidente da APP, Professor Doutor Ivo Álvares Furtado, pelo empenho no desenvolvimento destas edições literárias – poéticas.

Parabéns e felicitações a todos os Sócios da APP e aos que ao leme desta “Nau Artístico – Literária”, mantêm viva a chama da Poesia, há quase quarenta anos!

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

O meu muito Obrigado a todos.

Romãzeira. Foto original. Nov.23

Votos de Saúde, de Paz e Poesia!

 

Black Friday – (Reedição de poema!)

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

("Black Friday")

 

Sexta-feira negra, sexta

Anda todo o mundo besta

Atrás de cabaz, de cesta

De compras ao desbarato.

 

Quantas vezes são gato

Por lebre, que até o rato

Do capital fez um trato

C’o diabo do consumo.

 

Gasto e mais gasto sem rumo

Tanta roupa em desarrumo

Tudo isto, em resumo

É mais comprar só por comprar!

 

Que compre, compre sem cessar

Porque o mundo vai acabar

É levar cesto abarrotar!

 

Black Friday, em cada ano

Outro import americano

É sempre mais um engano.

 

É bom lembrar que o planeta

(Bem pode dizer que é treta!)

Tem recursos limitados!

 

Se vamos gastar, gastando

Como gastar nós gastamos

É certo que nos tramamos

A consumir, consumando

Nossa geração e vindoura

Nada de bom nos agoura!

 

Hoje e amanhã tramados!!!

 

Novembro / Dezembro 2019

(Na sequência da “Black Friday” de 6ª feira 29/11/2019.)

 

 

Tertúlia de Poesia de APP – Domingo 26/11/23

Associação Portuguesa de Poetas – Sede: Olivais

Rua Américo de Jesus Fernandes – Lisboa 

Cartaz da Organização

Este final do mês de Novembro é de grande atividade poética.

Várias entidades organizam Sessões de Poesia.

Já divulgámos de “Momentos de Poesia”. Hoje damos a conhecer sobre a Associação Portuguesa de Poetas.

Muitas vezes divulguei, no blogue, ações desta Associação, de que sou sócio desde 1986!

Parabéns à APP. A todos os Associados. À Direção, aos vários Poetas e Poetisas, com quem fui convivendo ao longo destes anos, aos que, ao leme desta “Nau Poética”, têm conseguido levar a bom porto esta emblemática e peculiar Associação, desde 1985! A todos os Participantes das Tertúlias Poéticas.

Saudades!

Pôr do sol. Foto original. 19.10.23.

Saudades especiais dos que já partiram!

Pôr do sol. Foto original. Nov.23.

Viva a Poesia! Viva a APP – Associação Portuguesa de Poetas!

Casa Museu. Foto Original. Nov.23

Muito Obrigado a todos!

                                                                     

As ondas do mar… … surfando “peneiras”!

 Estremecem nos barcos velas...

Porto de pesca. Foto original. 07.09.23.

As ondas do mar ignoram

A razão do seu sofrer

Batem n’ areia, imploram

Essa razão conhecer!

 

Gaivotas com elas choram

Choram sem s’ aperceber

Voando quase que oram

Num voo d’ estremecer!

 

Estremecem nos barcos, velas

Vento desfralda bandeiras

Mar emprenha caravelas.

 

Mundo parindo asneiras

E nós cavalgando nelas

Empolgando de “peneiras”!

 

Gaivotas no porto. Original. 07.09.23.

As duas quadras já foram publicadas em postal de 5 de Outubro. Os tercetos escrevi-os, a partir das duas quadras, a 07/10/23, reportando-me um pouco para esta “floresta de enganos” em que vivemos.

Hoje publico o conjunto formando um sonetilho.

O poema e as fotos são de minha autoria.

O tempo está completamente diferente. Ontem choveu imenso, uma tempestade "Aline" (?). Hoje esteve um excelente dia. Sol criador!

Saúde! Paz, que tarda!

 

“Momentos de Poesia”: Homenagem a Miguel Joanes.

Castelo de Vide – Sábado 21/10/23 – 15h. 30’ – Igreja de S. Tiago.

Cartaz Momentos Poesia. Out. 23.

Ontem, apresentei divulgação de “Tertúlia de Poesia do CNAP“, em Lisboa.

Hoje, voltamos ao nosso querido Alentejo! Para divulgarmos outro Evento Poético: “Momentos de Poesia”.

Este acontecimento poético, pioneiro, único na Cidade de Régio – Portalegre, no próximo sábado, desloca-se a Castelo de Vide, outra das bonitas localidades deste Alentejo do Nordeste.

Para homenagear Miguel Joanes.

Miguel Joanes é um Poeta ímpar. “Repentista”! De improviso, cria Poesia! Por várias vezes em que assisti ou participei em “Momentos de Poesia”, no final, este Poeta “Dizia a sua Poesia” sobre o acontecimento. Em verso, nos contava – rimando - sobre a ocorrência, os participantes, os organizadores, particularidades, aspetos de realce ou que lhe despertaram atenção, no decorrer da sessão poética. Algo digno de se presenciar, de ouvir, de ver o seu estro, enfatizando a Palavra, o Verbo, a narrativa poética.

Bonita e merecida homenagem!  

O cartaz, em epígrafe, especifica sobre o assunto.

E também, para homenagearmos o Poeta, inserimos um dos poemas de sua autoria, de sugestivo título: Amigos!

          « AMIGOS»

«Eu tenho muitos amigos

Amigos serão de verdade

Meus amigos do presente

Amigos de toda a gente

Nas doenças e amizades

Amigos quantas saudades

Tenho amigos, muitos amigos,

Até não sei quantos são

Amigos do coração,

Na vida que imagem linda

Tenho amigos, sempre amigos

Quantos são, não sei ainda!...

 

Amigos dos bons “MOMENTOS”

E os d’alegres divertimentos

Os d’aventuras reais

Amigos, cada vez mais

Que sonham na vida e na paz

Cada amigo é bem capaz

De lutar p’la união

Eu tenho amigos, e amigos…

Amigos do coração!!!»

                                                               Miguel Joanes

*******

Flores silvestres. Março 2021

Parabéns a todos os Organizadores, com especial realce a Drª Deolinda Milhano e Sr. José! Votos de excelente evento!

Felicitações a Miguel Joanes e que ainda tenha oportunidade de o ouvir “Dizer a sua Poesia!

(Saúde e Paz!)

***

(Imagens:

Cartaz, cedido pela organização, bem como Poema.

Flores silvestres, da Serra de Portalegre: foto de minha autoria - Março - 2021.

Poema de Miguel Joanes.)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D