Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

As ondas do mar… … surfando “peneiras”!

 Estremecem nos barcos velas...

Porto de pesca. Foto original. 07.09.23.

As ondas do mar ignoram

A razão do seu sofrer

Batem n’ areia, imploram

Essa razão conhecer!

 

Gaivotas com elas choram

Choram sem s’ aperceber

Voando quase que oram

Num voo d’ estremecer!

 

Estremecem nos barcos, velas

Vento desfralda bandeiras

Mar emprenha caravelas.

 

Mundo parindo asneiras

E nós cavalgando nelas

Empolgando de “peneiras”!

 

Gaivotas no porto. Original. 07.09.23.

As duas quadras já foram publicadas em postal de 5 de Outubro. Os tercetos escrevi-os, a partir das duas quadras, a 07/10/23, reportando-me um pouco para esta “floresta de enganos” em que vivemos.

Hoje publico o conjunto formando um sonetilho.

O poema e as fotos são de minha autoria.

O tempo está completamente diferente. Ontem choveu imenso, uma tempestade "Aline" (?). Hoje esteve um excelente dia. Sol criador!

Saúde! Paz, que tarda!

 

O Outono se prenuncia!

Outono. Original. 13.10.23.

Poesia outonal!

 

A chuva se anuncia

Dando um ar outonal

E o astro qu’alumia

Esconde o seu astral.

 

Tanta nuvem não se via

Há tempos em Portugal

Toda a gente dizia

A seca não tem igual!

 

Hoje, sexta, treze – dez

Parece ser esta vez

Finalmente vai chover!

Alentejo lés a lés

Já basta tanto sofrer

Nova erva vai nascer!

 

Outono. Original. 13.10.23.

(Fotos e poema de minha autoria. De hoje, 13/10/23 - 6ª feira. Poema inspirado no tempo retratado pela foto, em que a chuva parece vir a chegar! Que saudades da chuva! O dia já esteve muito mais fresco, nada do calor que, ainda ontem, nos atormentava!)

Votos de muita saúde, bons passeios outonais. E que venha a Paz. Que as guerras destroem a Humanidade!

 

9 anos de Aquém -Tejo!

Nascer do sol. Original. 25.09.23.

Obrigado a todos e, muito especialmente, a Si, Caro/a Leitor/a, que me acompanha e incentiva.

Rosa acetinada. Foto original. Set 23

“Sonetilho dos 9 Anos!”

 

Nove anos, quem diria

Navegando no Sapal

Saúde, Paz, Poesia

Nas terras de Portugal!

 

Nove anos! Não sabia

De mundo assim igual

Amizade - Alegria

Ainda que virtual!

 

Obrigado a quem manda

E, na roda de ciranda

Manda SAPO navegar.

 

E, também para louvar

A quem me comenta e lê

Gratidão para Você!

 

Pôr do sol. Foto original. 27.09.23.

O Blogue “Aquém-Tejo” faz, hoje, nove anos!

Desde o dia 8 de Outubro de 2014, venho publicando postais, neste espaço comunicacional.

Desta vez, assinalei o acontecimento com um sonetilho. Trabalho modesto, mas sentido.

Para terminar o postal, só posso usar a palavra que mais vezes haveríamos todos de utilizar: OBRIGADO!

Ilustro com fotos de minha autoria, tal como o sonetilho.

(Fotos: Nascer do Sol – 25/09/23; Rosa acetinada – 26/09/23; Pôr-do-sol – 27/09/23. Aldeia da Mata.)

 

Coletânea "ERA UMA VEZ...ALENTEJO" 23

Os meus contributos 2023 

Maios e Montado. Foto original. 04.04.23.

Maios: Liberdades de Abril!

 

Em Abril, abriu-se Maio

D’ amarelo giestal!

Já veio rola mais gaio

Há festa no azinhal!

 

Livre, corre, potro baio

Dançante no olival

Encanta patrão e aio

Nas terras de Portugal!

 

Em Portugal - Alentejo

Liberdade - meu País

Meu íntimo ser almejo.

 

Sendo velho, sou petiz

Quando teus campos revejo

Da minha vida, raiz!

 

Francisco Carita Mata – Aldeia da Mata – Alto Alentejo - Abril / 23

*******

Foto Original - Título: Os Maios e o Montado - Vista da Tapada do Rescão - 04/04/23 - Aldeia da Mata.

(A foto é ilustrativa do poema. O poema relaciona-se com a paisagem envolvente. Interligam-se.)

*******

Consulte S.F.F. - RECANTO das LETRAS

(Participação em 2022.)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D