Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aquém Tejo

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Há quem do Tejo só veja o além porque é distância. Mas quem de Além Tejo almeja um sabor, uma fragrância, estando aquém ou além verseja, do Alentejo a substância.

Versos e Prosas da Aldeia

De Altemira fiz um Ramo

 

LANÇAMENTO do Livro: 30 de Dezembro (Domingo) – 2018 – 16h

JUNTA de FREGUESIA de ALDEIA da MATA

 

Foto original DAPL 2016.jpg

 

Para que as Pessoas possam ficar com um “cheirinho” do livro, apresento o respetivo Índice.

Mas dirá, o Caro(a) Leitor(a), que o índice apenas lhe dá uma ligeira indicação do conteúdo. O que é inteiramente verdade.

Mas o objetivo é levá-lo (la) a ir assistir e até participar no evento. Porque irá haver o “Dizer Poesia” em que poderá participar, caso pretenda. Pois haverá um espaço destinado à participação do público.

E poderá, e deverá, adquirir um exemplar do livro e, já na sua casa, mais tarde, deliciar-se com as virtualidades da Poesia Popular, as suas metáforas, as suas ironias, de grande riqueza interior e fina sensibilidade poética, reportando-nos para um legado imaterial de várias gerações, dos nossos avoengos.

Pois, compareça, Se Faz Favor!

 

ÍNDICE

PREFÁCIO

CAPÍTULO I – QUADRAS de AMOR e SAUDADE

- Introito

- Quadras de Amor e Desamor – Enganos e Desenganos

CAPÍTULO II – LAÇOS de FAMÍLIA

 - Laços de Família – Laços e Entrelaços

CAPÍTULO III – CANTIGAS ao DESAFIO

- “Cantigas ao Desafio” / Cantigas de Amizade

CAPÍTULO IV – “O Poejo é Erva Doce”

- Uma cantiga brejeira

CAPÍTULO V – CANTIGAS de OITO PONTOS

- “Amor p’ra toda a Vida”!

CAPÍTULO VI – CANTIGAS da PRIMA TERESA

- Introito a Cantigas da Prima Teresa

- Cantigas da Prima Teresa

- Cantigas de Oito Pontos

- “Livro da Prima Teresa” (Continuação)

         “O Maravilhas”

         “Mãe Sofredora”

Capítulo VII – MAIO e as MAIAS

- Maio, as Maias e uma justíssima homenagem

Capítulo VIII – CANTIGAS de DONA MARIA ÁGUEDA

- Alentejo, Meu Alentejo

- As Moças da Nossa Aldeia

- Balada da Aldeia

- Cantigas das Nossas Ruas

- Festa da Aldeia (rancho)

- Marcha da Aldeia (rancho)

- Namoro

- O Sino da Nossa Aldeia (rancho)

AGRADECIMENTOS, em jeito de conclusão…

 

*******

E, terminando: O meu renovado convite à sua participação, segundo as várias vertentes.

Obrigado!

E ainda de Agradecimentos…

Agradeço, desde já, à Junta De Freguesia de Aldeia da Mata, pela disponibilidade, pelo apoio, pelo empenho, com que os vários elementos do Executivo “abraçaram” este lançamento.

Ao Povo da Aldeia, pela simpatia que têm demonstrado pela iniciativa.

Às Instituições Públicas e Comerciais da Aldeia, pelo apoio na publicidade.

À Rádio Portalegre, pela Divulgação, simpatia e prestabilidade, tão atenciosa.

Às várias Associações Poéticas em que me incluo, pela ajuda, suporte e colaboração, com que sempre se esmeram nas atividades dos Associados.

Obrigado a todos e a si que me lê!

E... não esquecendo: Votos de um Excelente Ano de 2019!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D